Cria Arquitetura | Imprensa : Aventura e Ação nº168

Aventura e Ação nº168

Aventura e Ação nº168

Lar, verde lar!

Com um toque dos materiais naturais, sua casa pode ficar ainda mais aconchegante, bonita e amiga da natureza. Confira opções e soluções para uma moradia mais verde e com a sua cara
Texto Lilian Caminha

Um cantinho verde e tranquilo, ambientes claros e arejados, uma decoração aconchegante e charmosa... Sim, é possível estar mais perto da natureza dentro da sua própria casa! E pode ter certeza, natureza é sinônimo fácil
de conforto. Além disso, o nosso lar tem tudo a ver com a nossa forma de estar no mundo e com a nossa qualidade de vida e, por isso, pode ser muito mais sustentável e acolhedor.

Não estamos falando necessariamente de uma casa grande ou um apartamento luxuoso, mas o nosso refúgio tem que ser o melhor lugar do mundo. Pesquisas mostram que, atualmente, as pessoas estão procurando passar mais tempo em casa com a família - certamente um reflexo da rotina cansativa de quem vive nas grandes cidades. Outra tendência que vem trazendo mais movimento para dentro de casa é o modelo de trabalho home office, que já é comum em outros países e tem conquistado muitos adeptos no Brasil.

O designer sustentável e proprietário da Marcenaria São Paulo – que produz apenas móveis com madeiras  brasileiras certificadas –, afirma que esse novo modelo de trabalho é sinônimo de bem estar: “podemos cuidar melhor do espaço onde trabalhamos em casa e, assim, sair menos vezes para ir ao escritório”, disse o designer.
“Hoje eu trabalho a 20 cm do meu quarto e posso dizer que a minha qualidade de vida aumentou bastante. Almoço em casa e uso menos carro, o que diminui minha emissão diária de CO2”.

Para isso, nada como uma decoração inspiradora para ser o cenário de todas as atividades do dia e atender as exigências principais de uma casa: ser acolhedora, funcional, sustentável e ainda ter a nossa cara.

Sendo assim, a melhor opção é uma decoração simples e que traga vida para dentro do lar. Nesse contexto, a decoração natural, com seus tons e texturas, traz o equilíbrio perfeito entre a natureza e a elegância. E, hoje, não resta dúvida: com criatividade e bom gosto, é possível transformar o rústico e o ecoeficiente em sofisticação e charme.

O desejo de estar mais perto da natureza, do verde e de desfrutar das agradáveis e bem pensadas áreas externas, pode ser visivelmente notado, por exemplo, no aumento da procura por apartamentos com  amplas áreas de convivência e lazer, como os espaços gourmet e as áreas abertas que viraram tendência e vêm sendo o diferencial das construtoras. Além disso, o conceito da decoração natural está ligado à criação de ambientes que possam reduzir, ao máximo, os impactos causados na natureza, e sem prejudicar o conforto.

Para a designer de interiores, Rosangela Ferraz, introduzir um modo de vida mais sustentável no dia a dia das pessoas através do seu espaço de convívio, seja a casa ou o escritório, tem um impacto interessante: “com pequenas mudanças na construção e a reutilização de diversos materiais para compor os ambientes, deixamos de consumir grande parte da matéria-prima existente no planeta ou consumimos o que seja de baixo impacto ambiental”, diz.
Por isso, o conceito sustentável vem ganhando força, inclusive, em eventos importantes do segmento como a Casa Cor (maior evento de arquitetura e decoração da América Latina) e a Expo Revestir (principal evento de soluções em acabamentos), que esse ano traz a sustentabilidade como destaque em sua 10ª edição e apresenta novas tecnologias e soluções que ajudam a minimizar o impacto no meio ambiente, como por exemplo, ecopastilhas metalizadas ou feitas com resíduos de louças sanitárias, assoalhos ecológicos, etc.

A decoração natural é sensorial. Aromas e texturas agradam aos olhos, ao tato e deixam o ambiente irresistível. O objetivo desse estilo é deixar as pessoas com vontade de tocar nas peças, sentir as texturas e ficar ali por um bom
tempo.

MÃOS À OBRA
Por onde começar?
Aposte no verde! Plantas e flores por todos os lados transformam o ambiente, trazem vida, melhoram a qualidade do ar e funcionam como terapia.
Nessa linha, uma novidade que já virou moda são os jardins verticais, que ficam lindíssimos e são bem práticos para cuidar.
Muitas espécies vão bem dentro de casa, não precisam de muita luz, mas devem ser regadas diariamente.
Falando em luz... a luz natural, além de deixar o ambiente mais agradável, contribui para a economia de energia e para a vida saudável das plantas.
Outra aposta que alia sustentabilidade e elegância são as peças feitas manualmente e que trazem personalidade para o ambiente. Artesanatos como cerâmica, bordados e acessórios otimizados, em geral, agregam muito ao projeto de decoração.
E finalmente, utilize materiais 100% naturais! Madeira, fibras naturais, pedra, bambu, couro,
pergaminho, tecidos naturais, entre outros tantos. Esses elementos retirados da natureza, com mínima
interferência do homem, dão vida a mobiliários, peças decorativas, revestimentos e garantem um bom resultado final.
As prateleiras das lojas especializadas estão transbordando de opções de materiais ecologicamente corretos. Há um leque enorme de produtos, para todas as etapas, desde materiais para construção e tecnologias para reduzir gastos e recursos naturais, até os acabamentos finais da obra, como os revestimentos, tintas e finalmente, a decoração.

A Cria Arquitetura, por exemplo, é um escritório focado em projetos que promovem um modo de vida sustentável,
alcançado por meio de tecnologias e materiais ecoeficientes e do estímulo ao consumo consciente. Uma das proprietárias, a arquiteta Maira Del Nero, dá exemplos de como é possível aplicar esse conceito: “utilizando tintas e vernizes sem solventes, como as tintas à base de terra; fazendo uso de uma iluminação eficiente e adequada que pode ser proporcionada pelo uso de luminárias em LED, halógenas ou fluorescentes; implantando sistema de iluminação automática ou dimerizada, que reduz consideravelmente os gastos de energia; substituindo equipamentos convencionais de torneiras por produtos com fechamento automático e válvulas de descarga com
duplo fluxo que reduzem o consumo de água; incentivado o consumo consciente e o comércio solidário usando peças artesanais com valor agregado, matéria-prima local e uso de técnicas tradicionais”, completa.

As peças de cerâmicas, tapetes artesanais e objetos decorativos também podem dar um toque especial ao ambiente com produtos naturais de fontes renováveis como: tecidos naturais produzidos regionalmente por indústria limpa, uso de fibras naturais no mobiliário; madeiras provenientes da poda ou queda de árvores urbanas e rurais, e também as oriundas de demolição e descarte de obras; além de produtos reciclados industrializados e também os recicláveis.
As arquitetas do Cria Arquitetura Juliana Boer e Maira Del Nero já conquistaram diversos prêmios por seus projetos sustentáveis. Vale a pena conhecer algumas opções de materiais e ideias para renovar, reutilizar e trazer ares mais aconchegantes para dentro de casa.

TIPOS DE MADEIRAS
A madeira dá um toque especial ao ambiente, deixando-o mais charmoso e proporcionando sensação de aconchego e conforto. A peça vai bem com cores quentes ou frias, em ambientes secos e úmidos, além de ser um material versátil, pode ser utilizado desde a estrutura da casa até o acabamento como revestimento de pisos e paredes, e na decoração, como painéis, mobiliário, etc.
“A madeira é um material renovável que pode ser reciclado e reutilizado. Tem propriedades termoacústicas que deixam o ambiente mais aconchegante e intimista. Além disso, tem grande durabilidade e resistência”, diz a arquiteta Maira. Usar e abusar de madeiras que seriam jogadas no lixo ou madeira certificada, entra na parte do “ecologicamente correto”.

Conheça alguns tipos:
De demolição: A madeira de demolição vem direto dos restos das obras. Hoje, virou tendência e aparece em
projetos nobres. O material vai bem em tudo: pisos, revestimentos de paredes, escadas, decks, móveis, portas, janelas, fachadas, acessórios de decoração, painéis, são inúmeras opções.

Além do estilo, conta a favor do material o alto padrão de qualidade e boa resistência. A má notícia são os preços não muito acessíveis, devido ao tratamento que o material recebe, mas o resultado geralmente vale a pena.

Os “machucados” na madeira, causados pela ação do tempo, não descartam seu uso, muito pelo contrário. Os buracos de pregos e parafusos, marcas de tinta, verniz e manchas só agregam charme e valorizam ainda mais o ambiente rústico. Por serem peças com marcas e texturas únicas, carregam consigo uma história e um conceito.
Além disso, é uma peça versátil, que vai do clássico ao contemporâneo, portanto, a dica é: misturar estilos! Apesar de rústica, a madeira de demolição pode perfeitamente compor ambientes mais refinados e elementos como metal, alumínio, vidro, entre outros.

Tanto para ambientes úmidos, internos ou externos, a madeira requer cuidados especiais. Para cada situação, há um tipo de verniz ou resina ideal. É necessário também fazer constante manutenção do revestimento para garantir sua durabilidade.

De reflorestamento: Reflorestamento é o plantio de árvores de rápido crescimento, que podem substituir de diversas formas as madeiras nativas, de crescimento mais lento e extração mais difícil. A madeira de reflorestamento sai das indústrias ou madeireiras em forma de placas manufaturadas industrialmente. Na verdade, se trata de madeira prensada e ostenta muita qualidade e beleza. Pode ser encontrada em vários tons e acabamentos.
Mas, atenção: as plantações de pinus e eucalipto, que são as mais comuns no reflorestamento, podem causar estragos sociais e ambientais se não forem aplicados critérios socioambientais no plantio. Por isso, adquira somente os produtos com o selo do FSC (Conselho Brasileiro de Manejo Florestal), que garante a certificação de que o produto protege o meio ambiente e seus aspectos sociais.

CRUZETAS DE MADEIRA
As cruzetas de madeira são retiradas de postes de energia elétrica, que as companhias elétricas substituem por novas. As antigas caem nas mãos dos arquitetos de decoradores e vão parar em projetos nobres.

DORMENTES DE MADEIRA
Os dormentes de madeira são retirados de linhas ferroviárias, que, em 1820, ainda eram feitas com blocos de pedra, mas por serem muito rígidos e causarem alguns problemas, foram substituídos pelos dormentes de madeira que, hoje, depois de substituídos por peças novas, são usados na decoração dos ambientes.

CURIOSIDADE
Outra vantagem da madeira de reflorestamento é que o pinus possui uma resina que não agrada os cupins. No caso do eucalipto, é utilizado um óleo queimado ou é feito um tratamento químico em autoclaves.

SELO MADEIRA LEGAL
Fruto do projeto ambiental estratégico São Paulo Amigo da Amazônia, o programa Madeira Legal tem como objetivo diminuir o comércio ilegal da madeira da Amazônia dentro do estado de São Paulo e promover o consumo  responsável desta  matéria-prima.

O Selo Madeira Legal é concedido pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SM A) para empresas que comercializam produtos e subprodutos florestais de origem nativa da flora brasileira de forma responsável.
Esse selo contribui para a proteção das florestas nativas e agrega valor ao produto, por estar em destaque no mercado como empresa comprometida com o meio ambiente.

Além deste, a SM A emite o Selo Reposição Florestal, concedido a empresas que cumprem adequadamente com o plantio de árvores em volume equivalente ao volume de produtos ou subprodutos florestais explorados, utilizados ou transformados no último ano.
Acesse o site e veja a lista completa das empresas que já possuem o selo: www. ambiente.sp.gov.br/madeiralegal

LEGENDA FOTO MADEIRA
O projeto do Cria Arquitetura mostra a suave combinação da madeira de demolição com a iluminação natural; ao lado, a textura da madeira de demolição peroba rosa