Cria Arquitetura | Imprensa : Casa e Mercado Anuário 2013

Casa e Mercado Anuário 2013

Casa e Mercado Anuário 2013

Elétrodomésticos

Encantadores... Seja pela beleza ou pela magia de combinar tantas funções diferentes, até nos esquecemos que uma das ideias originais dos eletrodomésticos era, além de suas funções em si, otimizar o tempo. Atualmente, no entanto, fica até difícil imaginar a realização de grande parte das tarefas diárias sem o seu apoio.
Nos anos 1950, quando foram fabricadas as primeiras geladeiras no Brasil, ou quando surgiu nos Estados Unidos, na mesma época, o micro-ondas, talvez ninguém apostasse que tais equipamentos seriam tão fundamentais.
Hoje, essa indústria altamente desenvolvida oferece uma enorme diversidade de produtos – que pode até confundir aqueles que não acompanham de perto o setor.
Por isso, a especificação de um eletrodoméstico deve ser precedida de um raio-X do perfil da família. O quarteto geladeira, fogão, micro-ondas e máquina de lavar continua a atender muito bem os clientes que não possuem o hábito de ficar em casa. E ainda que triviais, esses itens podem surpreender: há geladeiras com visor de temperatura, micro-ondas com painel touchscreen, memória para armazenar receitas e até mesmo conexão com a internet. Tudo altamente tecnológico.
E não se pode esquecer do suporte de aparelhos como coifa, máquina de lavar louça, triturador, máquina de café, tostadeiras elétricas, dentre outros itens que trazem facilidade ao dia a dia. Os solteiros ou jovens casais também podem contar com auxiliares da vida boêmia: ice makers, adegas e geladeiras especiais para cerveja são alguns dos sofisticados apetrechos.
Com a ascensão do conceito gourmet – que eleva o ato de cozinhar ao status
de arte e transforma consigo o ambiente, tornando a cozinha em área social –, as linhas de alto desempenho são cada vez mais requisitadas. Gavetas de aquecimento ou de refrigeração, coifas com altíssimo poder de sucção, chapas elétricas para grelhados, panelas elétricas para cozidos e assados são outras opções de instrumentos para o público envolvido na gastronomia.
Fornos que permitem assar dois pratos ao mesmo tempo, com temperaturas diferentes e sem que os cheiros se misturem é o sonho de consumo dos entusiastas. E por muito tempo, tais itens estiveram distantes do padrão de vida do brasileiro.
A ilha central é o destaque do projeto de Maira Del Nero e Juliana Boer, do escritório
Cria Arquitetura: a bancada em Silestone, executada pela Pedra Grande Mármores e Granitos, além de viabilizar a circulação local, acomoda equipamentos como cooktop e grill (GE), sobrepostos por coifa Unicoifas. O mobiliário da Formaplas envolve micro-ondas (Brastemp), forno, lava-louça e refrigerador Side by Side (GE) de inox, material que agrega durabilidade.
                 
Falando em design

A rixa “desempenho x beleza” na hora de conquistar o cliente continua gerando polêmica, mas o fato é que nenhum desses aspectos se sustenta sozinho. A alta tecnologia sempre deve ser aliada a um bom design para que o eletrodoméstico rompa o espaço expositivo e abrilhante uma nova cozinha. Nesta tendência, a chamada “linha branca” já não é a única procurada. O aço escovado e os cromados conquistaram tanto espaço que já é possível dizer que vieram para se eternizar tanto quanto o branco. Além de resistentes, são materiais que remetem
à tecnologia e à sofisticação. Seu tom neutro também coopera na composição, já que combina com qualquer cor e acabamento da cozinha. Porém, quando a sobriedade impera nos revestimentos e no mobiliário do ambiente, o toque de leveza e ousadia pode ficar a cargo
dos eletrodomésticos. Os modelos retrôs continuam com tudo. São geladeiras, cafeteiras, liquidificadores, batedeiras e fogões com cantos arredondados e cores como o vermelho, amarelo gema, azul céu e tantos outros tons que nos remetem a meados do século XX
e enchem de charme a cozinha de quem tem personalidade. A adoção desses recursos, no entanto, ainda divide opiniões. Em um ambiente residencial podem ser um bom investimento, pois “decoram sem a necessidade de armários muito elaborados, barateando o custo final da obra”, explica a dupla Maira Del Nero e Juliana Boer, do escritório Cria Arquitetura.