Retrofit de patrimonio historico pode ser uma tarefa bem complicada. Como preservar as caracteristicas do edificio e melhorar sua eficiencia ao mesmo tempo
O Crown Hall e um bom exemplo de que isso e possivel. Tive a oportunidade de conhecer o projeto de retrofit numa das palestras externas do congresso no Instituto de Tecnologia de Illinois.
Mier van der Rohe se tornou diretor da escola de arquitetura do Instituto depois de fechar a Bauhaus em 1933 e se mudar para Chicago. Projetou seu plano urbanistico e varios de seus predios, entre eles o Crown hall. Concluido em 1956, o edificio destinado a abrigar a escola de arquitetura se tornou um icone da arquitetura moderna e um marco da filosofia de Mies. ( less is more).
Com os anos o edificio sofreu com a falta de manutençao, especialmente durante o declinio do campus do IIT, devido a construçao da linha de trem, que o dividiu ao meio. Os principais problemas eram ferrugem na estrutura e o mal funcionamento do sistema de ventilaçao.
Antes do retrofit, muitos arquitetos questionavam os cuidados que Mies teve com o conforto termico do edificio, ja que as quatro fachadas eram igualmente revestidas de vidro, e propunham o uso de ar condicionado para resolver o problema das altas temperaturas no verao.
Mas os engenheiros ambientais do Atelier Ten e Transsolar, responsaveis pelo retrofit do Crown Hall, fizeram um levantamento detalhado do projeto original de Mies, e comprovaram sua eficiencia. O retrofit teve como base, entao, resgatar as soluções do arquiteto e melhora-las quando possivel, como:
  • plantar arvores nas fachadas sul e oeste, para diminuir a incidencia de luz no verao
  • recuperar e automatizar as venezianas da fachada responsaveis pela ventilação natural
  • recuperar o sistema de aquecimento formado por uma tubulação embutida no chão, e usa-lo tambem para resfriamento, trocando a agua quente por agua fria.
  • recuperar as persianas que permitem maior eficiencia da luz natural, diminuindo o uso de luz artificial no estudio.
  • substituir as luminarias e lampadas por peças mais eficientes.

Com essas e outras soluções o retrofit possibilitou o aumento do conforto, redução do consumo de energia em 50% e ainda conseguiu manter intacta a arquitetura do edificio e seus detalhes

Deixe uma mensagem