Taipa de Pilão

By julho 11, 2009ecodesign

A construção em terra crua e uma excelente alternativa para uma construção sustentável , pois apresenta baixo impacto ambiental e baixo custo.

Os métodos mais conhecidos de construção que utilizam a terra crua sao:

taipa de pilão: a terra é comprimida em fôrmas de madeira, que funcionam como um tipo de molde;
pau-a-pique: é feita uma trama com sarrafos de madeira, cujos espaços vazios são preenchidos com terra umedecida. Depois todo o conjunto é revestido com a mesma matéria prima
adobe: a terra é umedecida e colocada numa fôrma, onde secará por algumas horas antes da desforma. Dependendo da composição do solo, podem ser adicionados aglutinantes como capim, palha ou cal.

A taipa de pilão é provavelmente a mais difundida ao redor do mundo e a minha preferida. Existem construcões belíssimas com essa técnica.

Nos do Cria, desde nosso primeiro contato com a taipa lá no bioconstruindo, aguardavamos ansiosas por uma oportunidade de utilizar essa técnica.

Finalmente essa oportunidade chegou com o Ecoloft e pudemos por em prática nosso conhecimento com a ajuda da Ecocasa.

A taipa é uma técnica relativamento simples, mas que requer alguns cuidados.
Dizem que o segredo de uma boa parede de taipa esta na forma. Então, primeiramente dimensionamos as formas de acordo com o projeto para melhor aproveitamento.

Depois colhemos uma amostra de solo, que foi analisada para determinar sua composição. Dependendo do resultado seria necessária a adição de areia ou argila.

Após feita a fundação e base de alvenaria, a construção em terra começa com a montagem das formas de compensado naval, que são travadas e escoradas para aguentar a pressão da terra socada.

A taipa e composta de uma mistura de terra, areia e um pouco de cimento, mas antes de misturar tudo, a terra deve ser peneirada e umidecida.

A composição e despejada entre fôrmas de madeira, em camadas de 20 cm, e socada com um pilão até o recheio se reduzir a 10cm.

A parede desenformada fica pronta imediatamente.

Discussão 2 Comments

  • Tatiane Pinheiro disse:

    Sou estudante do 4o ano de Arquitetura e Urbanismo da FAUSantos e acho simplesmente o máximo as técnicas de construção com solo. Pena que as pessoas "torcem o nariz" para elas hoje em dia. Cabe a nós arquitetos a tarefa de divulgar os prós destas tecnicas. Parabens pelo trabalho.

  • ESPAÇO DAS IDEIAS disse:

    Juliana e Maira, sou apaixonado pela taipa de pilão(milenar) e pretendo construir uma casa inteira com esse método construtivo.
    Qual a redução dos custos em relação a uma obra normal de alvenaria?
    Vocês acham viável??

    Agradeço a atenção!

    Cláudio Abrahão

    claudioabrahao@hotmail.com

Deixe uma mensagem